Queijo Colonial

TÍPICO DAS ÁREAS de colonização italiana em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul – a primeira cooperativa gaúcha de queijo colonial completou 100 anos em 2012. Feito de maneira artesanal com leite de vaca, sal e fermentos lácteos, tem interior macio e elástico envolvido por uma casca amarela e sólida. Quanto mais curado, mais picante; o ideal é que passe por 30 dias de maturação. Bom para ser consumido in natura ou em receitas de massas, molhos e gratinados.