Requeijão de Corte

COMUM NO NORDESTE, surgiu antes da versão cremosa e, até hoje, é muitas vezes produzido por meio de um processo artesanal a partir de leite de vaca integral coalhado, dessorado e cozido, com o acréscimo de nata. O ponto é obtido durante o cozimento e, quanto mais tempo passa dentro das panelas, mais escuro fica – por isso, pode ser chamado de requeijão crioulo ou requeijão preto. Em fatias ou pedacinhos, complementa saladas e recheios. No Piauí, uma das versões mais apreciadas é o requeijão cardoso.