Tiquira

AGUARDENTE FORTE, COM TEOR ALCOÓLICO entre 38° e 54° GL, obtida a partir da mandioca ralada, prensada, cozida, fermentada e, por fim, destilada. Em diversas cidades do Maranhão, é produzida e vendida de maneira artesanal e informal. Para adquirir essa cor, entre o lilás e o azul, recebe uma infusão feita com folhas de tangerina ou corante violeta de metila. O alto teor alcoólico da tiquira deu origem a algumas lendas maranhenses. Segundo uma delas, depois de três ou quatro doses da bebida, ninguém deve tomar banho nem molhar a cabeça, pois corre o risco de ficar “aluado” (ruim das ideias).