“Há os doces com grande número de admiradores não só numa região como num país inteiro”, afirma o sociólogo Gilberto Freyre no livro Açúcar. “O doce de coco é um deles, no Brasil. O de goiaba, outro.” Originária da América tropical e espalhada por todo o nosso território, as goiabeiras fornecem frutos de perfume intenso, casca rugosa e polpa vermelha ou branca que não se limitam ao preparo de compotas, goiabada cascão ou doces pastosos – recheio de biscoitinhos, rocamboles e tortas –, mas também rendem sucos, geleias e molhos. Por fim, o casamento perfeito: goiabada com queijo, o “romeu e julieta”, combinação que, no dizer de Freyre, revela-se “saborosamente brasileira”. 

 

A safra vai de janeiro a abril – e, com sorte, até meados de maio. Mas, por ser uma fruta versátil e com muito potencial culinário, dá para garantir o seu perfume em casa por muitos meses. Selecionamos três delas: 

 

Bolo de rolo
Goiabada cascão
Goiabinha 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *